Destino Mercosul

Viagem ao Mercosul
Eu entrei no Peru por Tacna, divisa com o Chile, passei por puno, conhecendo o lago titicaca, passei por Juliaca e cheguei a Cusco, voltando ao Brasil por Inapari e Assis Brasil.
Passei por essa estrada agora no final de julho e não aconselho a fazer ela de motor home, a menos que seja um 4x4 com bom ângulos de entrada e saída, não é para a maioria dos nossos amigos.
Como você relata o trecho de Puerto Maldonado até Assis Brasil é pequeno, coisa de 480 km, mas gastamos quase dois dias inteiros para fazer esse trecho de hilux, algumas vezes parados pela obra, que apresenta diversas travas na estrada para implosão de pedras e retirada de entulhos da estrada.
A obra é executada no mesmo leito da estrada normal, isto é, tem alguns lugares que tem desvio e fica pior do que a encomenda, num destes chegamos a 4.700 metros de altitude por uma estrada estreita e tortuosa, onde a maioria das placas indicava que entrasse nas curvas buzinando.
Até os caminhõe tanque que trafegam por lá são traçados, a estrada mistura a dificuldade de cruzar os Andes com a umidade da floresta amazônica peruana, onde o trabalho de preparação da compactação do solo é totalmente desfeito por alguns dias de chuva, fazendo com vejamos máquinas revolvendo barro onde deveriam colocar asfalto.
Proximo a cidade de Quincemil, tem uma tranqueira (barreira) que fecha as 06 horas da manhã e abre das 12 horas às 1300 horas, fechando novamente até as 18 horas e não adianta tentar passar que é vigiado pela polícia e você não gostaria de estar na estrada quando estão derrubando barreiras.
Minha impressão da viagem é que o Peru é ótimo para recepcionar os turistas com lugares fantasticos para serem vistos, mas não existe nenhuma estrutura de camping, eu mesmo levei minha barraca e não consegui lugares para ficar acampado.
Fora o fato de que a pobreza local gera muita preocupação com a segurança.
Continuo achando que a Argentina e o Chile tem estrutura de acampamento que proporcionam acampar com segurança e um certo conforto, mas a Bolívia e o Peru não tem.
A Bolívia não tem estradas boas, além da insegurança começar pelos próprios políciais e serviço de aduana, pelos cobradores de pedágio nas estradas sem asfalto, que te exigem documentos e querem vistorias as viaturas, como se estivessem querendo ficar com o que é seu.
O Peru tem algumas estradas de asfalto muito boas, mas não tem camping´s e apesar de não vermos corrupção dos polícias, a pobreza local preocupa, pelo grande contraste que somos com o que possuem.
 
Augusto César de Andrade